Compartilhe!

Pesquisar neste blog

09 abril, 2010

PROIBIR PULSEIRAS É FALSO MORALISMO E CONIVÊNCIA COM O CRIME


PROIBIR PULSEIRAS É FALSO MORALISMO E CONIVÊNCIA COM O CRIME


Tendo em vista as propostas que visam proibir que adolescentes usem determinadas pulseiras de plástico colorido, devido à ocorrência de crimes contra meninas em que os delinqüentes teriam alegado uma suposta conotação sexual desses adereços, sinto-me no dever de manifestar a mais profunda indignação e revolta contra essa odiosa inversão de valores.
Quer dizer que um criminoso agride e estupra uma menina e a culpa é dela? Por esse mesmo raciocínio, daqui a pouco veremos legisladores querendo proibir às mulheres o uso de saias curtas ou biquínis, por exemplo, porque estariam induzindo os homens a violentá-las.
Essa falsa moralidade esconde um preconceito medieval contra as mulheres e acaba sendo conivente com a violência criminosa que se comete contra elas. Mais do que isso, deseduca a juventude, principalmente os meninos, porque os estimula a julgar que a mulher não tem direito ao seu corpo e à sua vontade.
Exercer a igualdade e a liberdade em toda a sua plenitude é a melhor escola para que superemos de uma vez por todas essa visão obscurantista e construamos juntos, meninos e meninas, uma civilização verdadeiramente humana.
Curitiba, 7 de abril de 2010
Renata Bueno – vereadora / presidente da Comissão Especial de Direitos Humanos para Estudo e Aplicação dos 8 Objetivos do Milênio na Cidade de Curitiba

Nenhum comentário:

Postagens populares

Total de visualizações de página