Compartilhe!

Pesquisar neste blog

01 outubro, 2007

convivência social é utopia? Os condôminios

Sinceramente? Acho que ainda não evoluímos o bastante para viver em agrupamentos, vulgarmente chamados de sociedade. No prédio moram primatas, medievais, clássicos, pós-modernos,enfim. Vejo representantes de todas as eras, inclusive alguns antes do sapiens. Uma vez que nem todos evoluem da mesma maneira e no mesmo grau nunca será possível uma convivência pacífica. Juntar espécimes de tribos diferentes em um mesmo prédio é pedir confusão. E, ainda, nos dias atuais está mais que complexo reconhecer e definir as "regras jurídicas e morais que devem ser seguidas por todos"; o que nos distancia ainda mais. Só falta eu saber de qual era eu pertenço para encontrar meus pares... soll



"O condomínio residencial é, sem sombra de dúvidas, um inesgotável caldeirão de conflitos, os quais permanecem latentes e que podem ou não vir à tona. Tal fato decorre de sua característica comunitária, já que em qualquer agrupamento de pessoas lidamos com temperamentos diversos, níveis diferentes de educação e, conseqüentemente, opiniões conflitantes.


O ser humano não nasceu sabendo viver em sociedade. Ao longo da história, percebemos uma evolução gradual deste aprendizado, através de erros e acertos que foram sendo cometidos por nossos ancestrais, o que possibilitou o surgimento das civilizações organizadas, através de regras jurídicas e morais que devem ser seguidas por todos.

Tal como na evolução histórica da civilização, é necessário aprender a conviver em condomínios. As pessoas que fazem parte das relações jurídicas condominiais precisam conhecer seus direitos, suas obrigações e, em especial, não se esquecer de que os seus direitos pessoais encontram limites nos mesmos direitos dos demais condôminos. Trata-se de verdadeiro exercício de cidadania e, como qualquer exercício, leva-se tempo até que sejam atingidos os resultados almejados.


Este trabalho procurou explorar os aspectos legais que envolvem as complexas relações de convivência entre os condôminos, sintetizando seus principais direitos e obrigações, de maneira que seja possível alcançar a harmonia dentro deste tipo de comunidade". (grifos meus)

Trecho de uma monografia. Veja o texto completo aqui.

Um comentário:

Anônimo disse...

adorei este texto. Vou estuda-lo com calma. Achei muito verdadeiro e interessante. cuidado com as formigas, viu? Ai que delicia de blog, vou tirar a roupa.

Postagens populares

Total de visualizações de página