Compartilhe!

Pesquisar neste blog

03 dezembro, 2007

Pessoas que fazem A diferença

Ler. Ler. Ler. Hoje foi assim o domingo, lendo. A cabeça fervilha com vontade de falar sobre tudo, de comentar, de criticar, de espalhas. As notícias interessantes me dão fôlego, desejo de não perder os ideais. As notícias desfavoráveis me 'mostram'que é melhor seguir o padrão; me resignar.



Nessas horas, de imprensa dominical, penso sobre o motivo que me leva a escrever... mais que isso penso no motivo que me leva a ler. Descubro (?) que o escrever vem do ler que vem da curiosidade que vem da inconformação que vem da sensibilidade que vem da miséria humana que vem da minha condição existencial que vem de onde irei no fim de tudo.




Da Isto É e da Veja domingueiras faço constatações e releituras:

- O governo Lula e sua tropa de elite no apoio à CPMF (lembro de Roberto da Matta e de Sérgio Buarque de Holanda

- Reflito sobre as vantagens e desvantagens de movimentos separatistas, como p.ex. o Sul se separar do restante do Brasil. Em momentos idealistas sou contra a divisão. Em momentos capitalistas-racionais sou a favor da divisão e que se dane o resto!

- Vejo que o estresse cotidiano pode levar à demissão e não ao tratamento (aquele que lhe causa a doença é o mesmo que lhe abandona)

- Penso na escolarização x educação e no futuro que pode vir de uma ou outra opção.

- Fico curiosa: se Evo Morales foi escolhido por maioria e só obtem o apoio em grande escala de índios, camponeses, pobres, que significado pode ter para a América do Sul, Chavez, Lula, Morales... Será um pedido de socorro social que erra a mira? ou tratar do social é levar um país às chamas, à guerra? Por que sempre pobres x ricos?

- Segundo Guido Mantega, as tarifas bancárias cobrem TODOS os custos operacionais e folha de pagamento...

- Se existem preconceitos em todas as atividades humanas, devemos realmente acabar com eles? como? O uso de termos médicos (bipolar, maníaco etc) para designar as mazelas sociais é bom para a sociedade? ou dificulta ainda mais "sua cura"? De Simão Bacamarte a Raul: ninguém é normal. E, é?


- Se quem é espontâneo gosta de aparecer, quem é tímido, polido, reservado, gosta de desaparecer. Temos o preconceito: ser expansivo é ruim... ser alegre demais é prejudicial. Por outro lado, ser reservado é ser chato, esquisito. São as duas pontas do cabo de guerra, e a gente está brigando por que mesmo?


- Duas pessoas que merecem aplausos e destaque: o JUIZ ODILON OLIVEIRA, "preso" porque prendeu 114 traficantes e o EDUCADOR TIÃO ROCHA que vê o ensino convencional como cadáver. Um opta em perder a liberdade e o sono tranquilo para, por meio da justiça, desmontar quadrilhas e prender traficantes. O outro opta por lagar sua profissão de professor da rede escolar instituída para virar educador de uma rede alternativa. Um entra para o sistema e o outro sai do sistema, ambos para transformarem a socidade.


- os países que lideram o ranking de qualidade de vida são monarquias parlamentaristas... Isso quer dizer algo?


- Breve nas ruas carros coloridos amarelos, vermelhos, alaranjados, lilases, para contrastar com os tons cinzas das cidades urbanas poluídas



- o Lula acha que o ministro Temporão se preocupa mais com o aborto do que com a CPMF. hum... talvez legalizando-se o aborto o investimento em saúde não precise ser tão alto.

- o Renan Calheiros é a cara do Brasil. Melhor dizendo, o Lula e os acontecimentos de seu governo finalmente mostram o que é o Brasil e quem faz o Brasil. Melhor representação não poderíamos ter. O Lula retrata (muito bem) o povo brasileiro, e isso é democracia.

- A constituição brasileira já está no lixo há muito tempo.

- Donos de cartórios que não fizeram concurso (CF 1988) "choram" por que podem perder o único bem familiar (?!?!?)E, quem nunca teve não perde, né?

- somos bons para fazer regras e péssimos para obedece-las.

- A Veja desta semana comemora empate técnico em 50% notícias e 50% publicidades de anunciantes. O que para o editor da Veja é símbolo de credibilidade na revista, eu pontuo como a síndrome do consumismo e da visão curta. A Veja agora empurra ainda mais entulho em suas páginas semanais.


- muitos projetos sociais, educacionais, não dão certo por que todo mundo quer ter idéias e ninguém quer executar. Bolar solução para a vida alheia é mais prazeroso do que se imagina...





_________ AS COISAS TÊM JEITO PARA AQUELES QUE ACREDITAM E REALIZAM SUAS IDÉIAS___

[...] Criado em 1984, o CPCD já criou e adaptou mais de 2.000 tecnologias a partir do saber popular para uso em escolas e comunidades de baixa renda. Com a pedagogia da roda e projetos como o Bornal de Jogos (que utiliza 150 jogos para o ensino de matemática, português e outras disciplinas), o instituto avançou sertão adentro --alcançou sete Estados brasileiros-- e atravessou o mar para desembarcar em Moçambique e em Guiné-Bissau, na África. Desde sua fundação, mais de 20 mil crianças e jovens ganharam voz com as iniciativas de Tião.

"A vitória de Tião é uma comprovação de que, neste mundo em que queremos tudo instantaneamente, as idéias que inovam só vêm com o tempo. O empreendedor social precisa de muito tempo para fazer a diferença", ressaltou a diretora-executiva da Fundação Schwab, Pamela Hartigan.

Com a conquista, dedicada a todas as crianças do sertão das gerais, Tião contará com visibilidade na mídia, troca de conhecimento e contatos com patrocinadores nacionais e internacionais. Participará, com todas as despesas pagas, da Reunião Geral para a América Latina do Fórum Econômico Mundial, no México, e da Cúpula Mundial de Empreendedores Sociais, na Suíça.

"Agora, com o prêmio, aumentam a minha responsabilidade minha fé de que somos capazes de fazer um mundo melhor, por meio de todos esses projetos. E a gente começa a mudar tudo quando pensa em cuidar dos nossos tataranetos', concluiu o educador das veredas mineiras, sempre inspirado pelas letras de Guimarães Rosa.



As pedagogias do CPCD

Para educador, escola formal não serve para educar

Nenhum comentário:

Postagens populares

Total de visualizações de página