Compartilhe!

Pesquisar neste blog

08 setembro, 2007

Livro do dia: A caligrafia de Dona Sofia





Hoje li vários livros de estória ao voltar da Feira do Livro que acontece aqui em Brasília (uma feira bem ruinzinha por sinal). Dentre os nove livros que minha filha escolheu, passando pelas dezenas de estandes(poderia se chamar Feira Infantil do Livro), me saltou os olhos A caligrafia de Dona Sofia, de André Neves.

Belissímamente ilustrado, o livro traz poesia. Traz o encantamento da leitura e a descoberta do mundo de papel, que supera (e muito) o real. Apesar de ser das Edições Paulinas o livro não fala da religião católica, mas sim da "religião" literária, aquela que nos faz "religar" os pontos soltos às peças embaralhadas de nossas cabeças e imaginação.

Salpicando poemas entre as cores de cada página, o autor nos enche de reflexões, como, por exemplo, "para as rosas, escreveu alguém, o jardineiro é eterno", de Machado de Assis.

Em outro ponto destaca-se: "todos os dias deveríamos ler um bom poema, ouvir uma linda canção, contemplar um belo quadro e dizer algumas bonitas palavras. Pensar é mais interessante que saber, mas é menos interessante que olhar", Goethe.

O tempo breve que durou a leitura (apenas 37 páginas com farta ilustração)não me impediu de ficar por horas a pensar e observar...

Então, termino - esta dica - com um poema de Roseana Murray, que inicia o livro:


"O livro é a casa
onde se descansa
do mundo.

O livro é a casa
do tempo,
é a casa de tudo.

Mar e rio
no mesmo fio,
água doce e salgada.

O livro é onde
a gente se esconde
em gruta encantada".




Acho que depois disso não é preciso dizer mais nada... soll

Um comentário:

Alena disse...

Amiga!!! Seu blog está maravilhoso! Quero comentar todos os posts. Parabéns!

Postagens populares

Total de visualizações de página