Compartilhe!

Pesquisar neste blog

21 julho, 2007

retrospectiva - leia do fim para o começo...

Lá estava eu, feito desenho animado, dentre caixas e caixas e caixas de apetrechos e coisas variadas. Mão sabia por onde começar. Era assim que estava minha sala nova: abarrotada! Calmamente fui me desfazendo, de uma por uma, até finalizar. Gastei um mês nessa história de mudar e organizar um novo lar. Cansei, fiquei roxa, estressada, gastei, e estou muiiiito feliz!




Na mudança geral de vida, tive que fazer uma "reforma" no meu ateliê. Tive que adaptá-lo às novas situações. A surpresa foi que o prédio, no qual tenho uma sala, não permite que alguém suba com furadeira e ameaça, a quem fizê-lo, de cortar a energia da sala privativa. Nunca vi maior arbitrariedade. Em seguida, soube que o síndico é propritário de mais de 50% das salas, o que "justifica"(indecorosamente) as posições radicais de tal senhor. Na foto estão as minhas testemunhas. O estatuto não prevê a "ordem": CORTE-SE A LUZ SE HOUVER FURADEIRA! AFFF! Haja saco para mais uma demanda....

Como tudo tem um ciclo, não seria diferente com as crianças. Minha filha fez seis anos e chegou o momento da "janelinha" superior. Balança daqui, balança de lá, vai para frente, vai para trás, amoleça até cair. Claro que o medo a invadia, mas a vontade de romper o inevitável a persuadia. Ela clamava: "esse dente nunca vai cair?". Entre as tentativas e a coragem da pequenina, o dente caiu facilmente em meio a mudança na qual fazíamos. Mudança para nós, para mim e para ela. O dente se foi e outras coisas vieram.



Deixar ir embora aquilo que a gente gosta não é tarefa fácil. Meu tamanco da loja "Curto Circuito" estava para lá de velho e pequeno. Na mudança tive que me desfazer desse objeto que me contava tantas histórias e que participou muitas vezes de momentos felizes. Infelizmente, ele não mais cabia no armário. Vá bem meu tamanco de muitos encontros e despedidas...



Durante a mudança eu tive que me desfazer de muitos papéis, objetos, enfeites, e outras coisas inclusive quadros. Este de uma praia (sei lá qual é) foi embora. Talvez, ele adorne alguma parede que eu jamais saiba qual... Mudar é deixar ir embora o passado...





Há um mês parei de blogar, pois a burocracia da vida é maior que os desejos. Mudei para um apartamento de tacos soltos, torneiras que pingam, eletricidade que dá curtos. Ainda assim estou muito feliz com as mudanças. Nesse mês que passou muiiiiiita coisa houve. Algumas compartilharei aqui!


2 comentários:

Fernanda de Aragão disse...

Soll, grandes mudanças, hein? Eu também estou nessa! Mas, o comercial do Banco do Brasil logo atrás do dente da filhota, é sugestivo, hein? Eu pediria um patrocínio...

Alena disse...

E eu doidinha para mudar tudinho também... estou a caminho.

Postagens populares

Total de visualizações de página