Compartilhe!

Pesquisar neste blog

03 junho, 2007

Etiqueta urbana em debate

Toda vez que vejo a Glória Kalil dando suas "dicas" ou "sugestões" sobre como se comportar no dia-a-dia de forma "educada", sinto enorme incômodo ao perceber que em grande parte a sugestão é MENTIR. Dar desculpas mentirosas. Por isso, hoje enviei ao Fantástico, para o quadro "Etiqueta urbana", minhas dúvidas e transcrevo aqui para meu leitores do Idéias e Ideais:

Vendo algumas dicas dadas pela Glória Kalil, sobre visitas, percebi que muitas vezes ela sugere que se dêem "desculpas mentirosas". Por exemplo, "não gostar da comida e dizer que está de dieta", como sugeriu Kalil, dentre outras. Questiono: ser educado é ser mentiroso? Mentir faz parte da "etiqueta" urbana? Numa sociedade tão sem ética como a que vivemos, com corrupções, falar essas "mentiras" não é se "acostumar" com "pequenas mentiras inofensíveis", para daí pular para as outras? Por que essa cultura da "etiqueta" baseada em "mentiras" para ser "um gentil mentiroso"?

2 comentários:

Cesar Cardoso disse...

Mas a base da sociedade não são as 'mentiras gentis'?

Sailing disse...

Gostei do teu blog

Parabens

Postagens populares

Total de visualizações de página