Compartilhe!

Pesquisar neste blog

18 março, 2007

Folga

Depois de duas cirurgias e tantos atropelos acontecidos no semestre passado, tirei uma folga. De tudo! Quero que os projetos fiquem por uns dias engavetados. Que as contas fiquem suspensas. Que os afazares se façam por si mesmos. Que as pendências adormeçam como eu. Que o mundo se revista de silêncio. Que as dores cessem por esse tempo. Que os e-mails esperem respostas. Que os emitentes não as cobrem. Que os livros se aquietem em suas páginas de histórias. Que os filósofos se calem, por enquanto. Que minhas mãos repousem agradecidas. Que meus olhos não busquem novas paisagens. Que minha voz se guarde por um momento.


Quero ficar de pernas para o ar!


Quieta! Ociosa! Amada! Cuidada!


Será possível?


E, continuar o sonho com Mr. Big...

3 comentários:

Cesar Cardoso disse...

Mas será possível dar uma pausa do mundo? Ou não conseguimos mais fazer isso?

Paulo: Osrevni disse...

O máximo de pausa que consigo dar do mundo é entre as 4 e as 8 da manhã...

Alena disse...

É possível, Sol! Mas às vezes parece tão difícil!

Postagens populares

Total de visualizações de página