Compartilhe!

Pesquisar neste blog

26 janeiro, 2007

o poeta...a poesia... um é o outro...

"Quero ser poeta e trabalho
para tornar-me vidente:
Você não compreenderá nada
e eu quase
que não saberia explicá-lo.
Trata-se de chegar ao desconhecido
através do desregramento de todos os sentidos.
Os sofrimentos são enormes,
mas é preciso ser forte, ter nascido poeta,
e eu me reconheci poeta.
Não é de modo algum culpa minha.
É errado dizer:
Eu penso:
dever-se-ia dizer:
sou pensado.
— Perdão pelo jogo de palavras.
Eu é um outro."


(ARTHUR RIMBAUD)

Nenhum comentário:

Postagens populares

Total de visualizações de página