Compartilhe!

Pesquisar neste blog

11 julho, 2006

Brasil: por quanto você aluga o seu quintal?

Photo ADEME: Gilles MERIODEAU


Brasil, terreno baldio da Europa


Ouvi outro dia uma notícia sobre a importação de pneus usados e descobri que o Brasil é “lixão”, uma verdadeira lata de lixo do “primeiro mundo”. A conversa é a seguinte: o camarada vai consumindo coisas, descartáveis, de uso determinado, e, de repente, tem que se livrar da coisa. Contratar um container é caro. Então, o que ele faz? Vende a sucata para o vizinho do outro lado do quarteirão dizendo que tudo aquilo é um grande negócio. O vizinho que é pobrezinho de marré marre marré de si, vai lá e compra.

Em 2005, o país comprou cerca de 11 milhões de pneus usados por meio de liminar. O secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Cláudio Langone, explica que cerca de 30% dos pneus usados que chegam ao Brasil não podem ser reutilizados, por estarem em más condições.

O interessante é que a entrada de resíduos sólidos no Brasil não está prevista na legislação. Existem instrumentos que proíbem a importação, mas um grupo de parlamentares articula a regularização.

O assessor tecnológico do deputado Ivo José (PT-MG), Walfrido Assunção, diz que a importação do pneu europeu se justifica porque a carcaça do brasileiro não tem condições de ser reformada. Ele explica que os pneus usados da Europa rodam menos e em estradas melhores.

Nessa hora não entendi nada. De um lado, o MMA lutando contra a importação e, de outro lado, parlamentares a favor. É isso? Decerto, está faltando balanço para a criançada em Minas Gerais.

As notícias dizem que a União Européia, interessada em abrir as fronteiras brasileiras para os seus pneus, solicitou a realização de um painel arbitral e o Brasil, que pretende mantê-los longe, será representado na OMC, em Genebra, por uma delegação composta pela ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e outros integrantes do governo. Os brasileiros usarão um argumento ambiental para tentar ganhar o direito de continuar proibindo a entrada de pneus de segunda mão.

Pelas estatísticas do MMA, a Europa produz anualmente cerca de 300 milhões de carcaças e despeja 26% em aterros sanitários – o que agora é proibido por uma lei que entrou em vigor no mês passado. "As destinações que eles podem dar dentro da Europa são todas muito caras. A alternativa é enviar esse lixo para países em desenvolvimento e, por isso, querem que o Brasil autorize a entrada", explica Langone, que prevê conclusão do processo até outubro.

Então, minha gente, será que além de quase tudo por aqui terminar em pizza, continuaremos sentados nos pneus? Parece que a colonização continua, o tráfico agora é de pneus usados. Ah, não serve mais? Manda lá para o Brasil... Lá pode tudo! É um pessoal bem-cordato...Um país recauchutado...



Notícias na íntegra:

Brasil quer barrar a importação de pneus usados

Importação de pneus usados não é legalizada, mas ocorre em grande escala


2 comentários:

Anônimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»

Anônimo disse...

I find some information here.

Postagens populares

Total de visualizações de página