Compartilhe!

Pesquisar neste blog

03 julho, 2006

Brasil: mau pressentimento para as próximas décadas



Brasil, 1.7.2006

Carnaval, futebol e copa do mundo são espetáculos adorados pelo povo brasileiro. Já o show da eleição política é aclamado pela elite dominante. Contudo, são, ambos, momentos de comoção para um lado ou para outro. No final das partidas, a semelhança é que ninguém quer perder.

O Galvão Bueno disse que faltaram trabalho e disposição dos jogadores da seleção do Brasil no jogo contra a França. Eu pergunto? Quando é que não falta ao povo brasileiro disposição? Respondo: apenas nos espetáculos. O que não significa que o entusiasmo seja o mesmo ou de nível equivalente (de interesses) para atores e platéias.

Durante o ano todo, a nação não tem pique para reivindicar nada. Ficam acomodados na sua tarefa de brasileiros descamisados, para de quatro em quatro anos se emperiquitarem de bandeiras, camisas e enfeites verdes e amarelos. Enquanto bianualmente se revezam os políticos entre cargos federais, estaduais e municipais, da mesma forma, com suas bandeiras, adesivos e camisetas, por sua vez acomodados nos salários, nas folgas das votações e na ausência de efetivo trabalho. É festa, ritmo de festa. Quem quer dinheiro!

Por outro lado, dizem que a copa do mundo é vendida. E, o que não é vendido neste mundo capitalista? Isso é uma vergonha, diria Boris. Mas, voltando à capacidade de mobilização dos brasileiros (povo na copa e elite na eleição), quando vamos ver união de esforços para realmente fazer crescer e transformar este país? Vi, numa comunidade do orkut, uma mensagem interessante e dizia (vale a pena transcrever):

“O Brasil é subdesenvolvido não por torcer. Na hora de torcer a tal ‘acomodação’ desaparece, né?! Incrível como vizinhos, que mal se falam em outros períodos, se unem empolgadamente pra enfeitar as ruas com bandeirolas e colorir tudo de verde e amarelo... é bonito ver o empenho pra deixar tudo bonito e cheio de bandeiras do Brasil, né?!! E porque não se unir assim também pra realizar mutirões de limpeza na quadra, ou consertar avarias em escolas do bairro ou ajudar uma instituição de caridade??? Todos, torcendo, esquecem das diferenças e se unem em prol de futebol!! Que lindoooo!! Mas, em prol de derrubar corruptos imundos envolvidos com 'mensalões' nada feito, só sabem ficar com a bunda no sofá resmungando! Parabéns... é bem por aí. O que acha que os poderosos querem? É a política do pão e circo! Um país, onde o centro de todas as atenções em ano de eleições, tanto da mídia, quanto dos debates entre as pessoas na rua, é o futebol e o desempenho da seleção na Copa, não pode ir pra frente mesmo. Torcer pode. Mas, no Brasil há supervalorização do ato de 'torcer'. Não pode se deixar levar por essa anestesia coletiva! A sensação do povo é essa: se o futebol está bem, o país também está, então os problemas foram amenizados. Mas é claroooo, ganhamos a Copa! Estamos felizes e nem um pouco descontentes com os rumos que país toma! Lógico que não esqueci que sou brasileira.. aliás, lembro disso não só de 4 em 4 anos. Se sozinha não posso fazer muito pra mudar o rumo das coisas, que pelo menos minhas palavras sirvam pra abrir os olhos de algumas pessoas... e que elas passem isso adiante e, que, essa corrente possa, talvez, quem sabe, acordar o país e fazer que com esse espírito patriota de união e empolgação ultrapasse a questão da Copa e seja aplicada no nosso cotidiano, de modo que o objetivo maior seja não ganhar uma taça, mas sim por o país nos eixos”.

O pior é que a garota, autora da mensagem, foi muito criticada por pensar e falar o que está aí acima.

Lendo os jornais da semana, antes do jogo de despedida do Brasil, que o ídolo mundial, Pelé, comentou “estou com um mau pressentimento. Primeiro, a França ganhou as últimas duas vezes contra nós; segundo, só uma vez uma seleção sul-americana, o Brasil em 1958, conseguiu ganhar uma Copa na Europa e, terceiro, os favoritos nunca foram os campeões do mundo”. Na ocasião, o lateral-esquerdo Roberto Carlos ironizou as declarações de Pelé e afirmou que o ex-jogador deveria ficar quieto e representar melhor o povo brasileiro. Como assim?!

Veja bem, o Pelé representando o POVO BRASILEIRO. Boiei... Daqui a pouco teremos que encher o Congresso Nacional de mulheres siliconadas carnavalescas representando o povo brasileiro. Realmente, me questiono: quem representa o povo brasileiro? Ou melhor, quem é mesmo o povo brasileiro? O atacante Henry, antes do jogo Brasil e França, insinuou “brasileiros jogam bem porque não estudam”.

Como preciso pensar muito para responder a essas indagações sobre “quem é quem”, prefiro lucubrar que a Seleição 2006 está batendo um bolão de despreparo, ignorância, acomodação, imoralidade, falta de vergonha, e outras coisitas mais, representando muito bem a nação tupiniquim.

Enfim, o Brasil volta para casa, e as pessoas estão mais tristes porque não terão “feriado” na quarta-feira, porque terão que trabalhar, que voltar à vidinha sem festa, sem empolgação, porque terão que guardar a parafernália verde-amarela (pois em eleição não se usa mesmo).

Conclamos a todos, tal como a menina do orkut, vamos reescrever o lema da bandeira brasileira e trocar o “Ordem e Progresso” pela “Ordem no Congresso”, pois o meu pressentimento é que o Brasil não sairá vencedor nas próximas décadas.

Solange Pereira Pinto

http://criandoespacos.blogspot.com/

2 comentários:

Alena Cairo disse...

ORDEM NO CONGRESSO SIM!!!

Alena disse...

aH POSTEI UM COMENTÁRIO GRANDÃO E APAGOU... Quando eu tomar coragem, escrevo-o de novo.

Postagens populares

Total de visualizações de página