Compartilhe!

Pesquisar neste blog

09 abril, 2006

Auto-retrato


Arte digital - Fotografia manipulada

Título: Auto-retrato

Autora: Solange Pereira Pinto

Data: 09.04.2006

"Uma coisa é o abandono, outra, a solidão. Isto aprendeste, agora! E que, no meio dos homens, sempre hás de ser um selvagem e um estranho - selvagem e estranho ainda quando eles te amem: porque, antes de tudo, ele querem ser poupados! Mas, aqui, estás na tua casa e no teu lar; aqui, podes dizer tudo livremente e desabafar as tuas razões; nada, aqui, se envergonha de sentimentos ocultos e obstinados... Poupar e compadecer os homens - nisso esteve sempre o maior perigo; e todo o ser humano quer ser poupado e compadecido. Com silenciadas verdades, mão de louco e coração enlouquecido, rico em pequenas mentiras de compaixão - assim sempre vive entre os homens. Trajando um disfarce, estava eu entre eles, pronto para desconhecer-me a fim de poder suportá-los, e dizendo complacente a mim mesmo: ó louco, não conheces os homens! Desaprende-se a conhecer os homens, quando se vive entre os homens... e quando eles me desconheciam - eu, louco, era a tal respeito, mais indulgente com eles do que comigo, acostumado que estava a usar, comigo, dureza; e, muitas vezes, ainda me vingava em mim mesmo dessa indulgência".
Friedrich W. Nietzsche





(Assim falou Zaratustra - um livro para todos e para ninguém. Ed. Bertrand Brasil. trechos - pg.190/192)

Nenhum comentário:

Postagens populares

Total de visualizações de página